Revista Ensaio Geral, Vol. 2, No 4 (2010)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A subversão do balé

Lela Queiroz

Resumo


Este artigo tratará da relação entre estrutura de aula e herança do balé na proposta de Klauss Vianna (1928-1992). Posta em perspectiva histórica, indicou os preceitos geométricos do balé repercutirem no trabalho de corpo, e foi possível reconhecer a sua conexão mecanicista e cartesiana. A análise dos processos estabeleceu conexão com as ciências da complexidade, ciências cognitivas e teoria evolutiva. Os elementos remontam a evolução das modificações implementadas por Klauss para o contexto de aulas técnicas e os primeiros experimentos improvisacionais.

Texto Completo: PDF

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.

Universidade Fedel do Pará, Escola de Teatro e Dança da UFPA
Trav. D. Romualdo de Seixas, 820
CEP 66.055-110 - Belém - Pará
Telefone: (091) 3212-5050
Fax: (091) 3241-0850

E-mail: etdufpa@ufpa.br

Revista Ensaio Geral
http://revistaeletronica.ufpa.br/index.php/ensaiogeral

Administrador do Sistema:
Marcos Salame - marcossalame@ufpa.br